176 Passos Para o Sucesso

Pra quem já treinou um pouco sua criatividade, é relativamente fácil fazer uma lista de 7 maneiras de se tornar rico, cinco características que levam à fama ou três rituais diferentes pra trazer de volta a pessoa amada.

Nessa receita, me diverti resumindo alguns pontos que tenho visto e lido em diversas fontes diferentes.

1º Passo: Comece

Quantas vezes você pensou que poderia salvar o mundo, mas não vestiu a capa e saiu voando pela falta de cabines telefônicas?

Quanto tempo você fica parado no trabalho, pensando em como poderia estar fazendo coisas melhores, e termina o dia sem cumprir nem as tarefas medíocres?

Já notou como é comum falar e não fazer?

Nós encontramos defeito em tudo, principalmente no que está próximo e o que é nosso. Com isso, ficamos inseguros para executar algo pela primeira vez.

Somos experts em evitar tarefas, arrumar desculpas, e delegar a responsabilidade para os outros. No final, quase toda essa insegurança é gerada por um medo do tipo: se eu faço, e faço imperfeito, imagine o mal que pode se abater sobre minha família

É fácil sucumbir a esse medo e se desviar do árduo caminho da execução. Enquanto você estiver ocupado justificando sua inércia, não cumprirá esse passo.

Diferente dos músculos, as habilidades não crescem através de anabolizantes, nem se desenvolvem apenas com boa vontade.

É preciso exercitá-las.

Essa citação marcada por Kevin Kelly descreve uma aeróbica perfeita pra quem vive de escrever:

Lucky accidents seldom happen to writers who don’t work. You will find that you may rewrite and rewrite a poem and it never seems quite right. Then a much better poem may come rather fast and you wonder why you bothered with all that work on the earlier poem. Actually, the hard work you do on one poem is put in on all poems. The hard work on the first poem is responsible for the sudden ease of the second. If you just sit around waiting for the easy ones, nothing will come. Get to work.

– Richard Hugo

176º Passo: Destaque-se

Quer dizer que não basta só exercitar? Não posso ficar só fazendo o mesmo todos os dias?

Claro que pode. E ainda sugiro lavar com esmero o carro do patrão, pra garantir o troco e não chegar em casa de mãos abanando.

Pra quem deseja ter um trabalho diferenciado, é preciso assumir o risco de se superar.

Aí encontramos o outro grande e assustador monstro dessa nossa receita.

Só os monstros infantis são inofensivos

 

 

Da mesma forma que resistimos à execução inicial, resistimos ao salto qualitativo necessário para o destaque. Evitamos opinar, morremos de medo de inovar e trememos diante da responsabilidade.

A prática das 175 etapas anteriores deve ter lhe dado energia e conhecimentos suficiente, mas o medo de se arriscar pode lhe paralizar.

Para vencer esse monstro, o esforço é ainda maior.

Por isso sugiro imprimir esse post do Seth Godin e colar ao lado da cama, no espelho do banheiro e na porta da geladeira, pra ler e reler diariamente antes de ir trabalhar.

Esse esforço extraordinário pode se tornar um ciclo virtuoso.

A medida que você vai se arriscando, os erros vão diminuindo e os acertos aumentando. Seu desempenho nesse trabalho duro vai melhorando.

Quando você passar a ver os resultados desses acertos, mudará sua avaliação disso tudo.

Não bastará fazer. Não bastará cumprir a tarefa. Depois de sentir o gostinho de sua própria capacidade e desempenho, só fazer algo não será mais suficiente.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.