Duane Eddy, rock atmosférico ou como entrar num filme de Tarantino

Esta semana, um post da revista Yorokubo me apresentou a um músico americano que eu não conhecia mas que é muito familiar: Duane Eddy. Um guitarrista que foi extremamente famoso nos anos 50, antes de Elvis Presley, e que tinha um estilo tão típico que ficou muito mais conhecido que o seu nome, também chamado de rock atmosférico.

As músicas de Duane Eddy são instrumentais, nas quais a guitarra tem papel predominante, mas sem efeitos ou truques de gravação. O tom da música é aquele típico instrumental de faroeste, e ao soar as primeiras notas, você já se sente no Arizona, com sede, calor e esperando o tiroteio começar.

Isso me faz pensar que preciso urgentemente marcar umas férias naquela zona e tomar mais uísque. Agora que começou a temporada de pôquer em Barcelona, principalmente.

Jack Daniel’s, product placement e rock

A Yorokubo é uma revista para publicitários (ficadica, leitores), e postou sobre Duane Eddy porque a marca Jack Daniels, para celebrar seus 160 anos, juntou o cara com vários outros artistas para um concerto em Londres. Coisa fina, porque é autêntica.

Numa época em que a maioria das marcas tentam alcançar todo mundo, é bonito ver uma empresa abraçar o seu nicho, pegar um artista que estava tranquilo e aposentado vivendo lá no seu rancho, e dar-lhe mais um momento de glória.

Guitarra com o nome dele

Esqueça Clapton, Slash, Jimmy Page. Duane Eddy foi a primeira estrela a ter uma guitarra feita sob medida com o seu nome, feita por ninguém mais ninguém menos que a Gibson. Tá lá no Rock’n’Roll Hall of Fame. Pode-se dizer que o rock deve muito a ele.

E o Tarantino?

Duane Eddy infuenciou os Beach Boys, o próprio Elvis e muita gente que veio depois. Nunca mais eu vou escutar Misirlou sem lembrar dele outra vez.

Escute:

Nem ver filmes de faroeste, também.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.