E você, é interessante o suficiente para você mesmo?

Eu gosto de falar sozinho. Eu gosto das conversas que tenho comigo mesmo.

E você?

Queria? Queria?

Queria? Queria?

Este é um dos melhores anúncios que eu já vi na vida. Uma frase, e tudo o que precisa ser dito está aí, dito. E é uma mensagem dessas eternas, que você guarda e usa e começa conversa com elas.

Eu vivo começando conversas comigo mesmo sobre este anúncio.

O anúncio leva a uma reflexão ótima: será que eu sou tão interessante assim? Será que eu sou legal o suficiente como eu exijo das pessoas ao meu redor? Será que eu aguentaria um amigo chato como eu sou?

Provavelmente não, mas só o fato de eu ter diálogos internos sobre o assunto me faz tentar melhorar.

7 Comments on “E você, é interessante o suficiente para você mesmo?”

  1. Difícil responder a essa pergunta sem parecer convencimento ou falsa modéstia. Extremos bem desnecessários. Certeza que não é uma pegadinha para os leitores? kkkkk

    Ah, sim. Quero pessoas tão interessantes quanto a mim por perto. Não que eu seja 100% interessante. Ninguém é 100% interessante. Nem bonito. Nem feio. Acredito demais na relatividade do olhar e da influência dos valores de cada um nesse olhar. O que significa que posso ser uma nulidade para alguém e a coisa mais cute ever para outra pessoa.

    Se para responder, eu fizer o raciocínio simples: quero pessoas parecidas comigo por perto? A resposta é um sim bem redondo. Até porque, quando estive dentre pessoas muito diferentes, os conflitos reinavam.

    Isso implica ”comprar” um pacote de relacionamentos que vem com uma dose de estresse, chatice, irritação, soberba, alegria, tristeza, nerdice, bookworms, gente de propósitos tão nobres quanto mudar o mundo e tão nobres quanto sentar no bar e jogar conversa fora e em seguida surtar com um jogo da velha. Gente maleavelmente chata. Ranzinza. Gente que a gente ama exatamente por ser chata. Gente que a gente ama exatamente por ser querida. Gente que se arrisca. Que dá o ombrão amigo. Gente que já apanhou o que tinha que apanhar e agora seleciona o melhor da nada mole vida. Gente de carne e osso ou carne e gordurinhas. Gente maluca. Gente que não está a fim de sair. Gente que fica pronta pra sair em 5 minutos. Gente que manda você se fuder porque tem uma intimidade verdadeira e não os protocolos. Pra que servem os protocolos? Isso no geral.

    No mais específico, procuro exatamente a minha versão masculina.
    Um dia acho.
    Soou arrogante? Acho que não.
    Qualquer coisa, xinguem aqui mesmo, porque neam. 😀

  2. Seu texto é bem complexo primeiro. Deixei só uma impressão.
    Era argumentação? kkkkkk
    Que venha a tréplica.

    Mas lembre-se de que eu assumo que pode ser tudo devaneio.
    Eu me chamaria para a mesa, resumindo. kkkkkk

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *