Nem foi tão difícil fazer, mas começar foi quase impossível.

Procrastinei o mais que pude.

E ainda mais um pouco.

Bati recordes mundiais, esperando que a Matrix consertasse tudo sozinha. Não aconteceu.

Então eu sentei umas duas horinhas, com todos os mil arquivos preparados, abri o DreamWeaver e o patinho do CyberDuck, e lá foi. Limpei os detalhes. Os botões agora estão em português, a busca é do Google, os posts que não têm imagem usam o logo. Coisa besta, mas que me fazia tanto mal que às vezes eu pensava em largar o blog.

O cabeçalho é feio, mas pelo menos abre

Com o último update, as imagens todas foram pra casa de chapéu*, e por isso eu tive que parar e consertar tudo.

Espero que isso anime Ovídio a voltar a postar.

E agora, umas funcionalidades de wordpress mais bacanas, pra vocês. Até uns banners divulgando meus outros blogs vão aparecer, se cruzando. Porque, dos meus três leitores, dois ainda não leram o livro, que eu sei.

2 Comments on “Nem foi tão difícil fazer, mas começar foi quase impossível.”

  1. Sou um dos dois que ainda não leu o Inverdades, confesso…
    Acabei de me mudar para São Paulo e as coisas ainda estão meio bagunçadas por aqui.

    Mas vou comprar e resolvo isso em breve, juro!

    🙂

Leave a Reply to Aline Valek Cancel reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.