O Brasil é uma monarquia feudalista habitada por índios da costa e do interior.

Eu sempre gostei de apurações de eleição, pesquisa e de ler as estatísticas. Ao contrário de muita gente que trabalha com comunicação, acredito nelas, parcialmente. Sei que é possível lê-las das duas maneiras, então prefiro olhar pros números a olhar pras palavras do redator da manchete, que normalmente é um jornalista sensacionalista que puxa a sardinha pro lado dele.

Este ano, a apuração foi sensacional, vendo o twitter e uma aplicação pra iPad que travou do meio pro final. Vi a melhor de todas as eleições da Paraíba, decidida por uns 10 mil votos (o que me faz pensar em porquê um grupo de 10 mil pessoas não consegue fazer pressão de maneira organizada, digamos, por internet lá, mas tegiverso), vi gente revoltada dos dois lados, gente impressionada com o resultado, gente achando que torcer muda alguma coisa.

Mas o divertido é ver como ainda é um país no qual uma nobreza é eleita e o povo vota em quem é mandado. Centenas de coronéis tradicionais caíram: Tasso, Maciel, César Borges, Maluf, César Maia, et caterva, de direita e de esquerda. É lindo ver essa gente caindo.

O rei vai sempre eleger o filho, por mais idiota que ele seja
Porém, acho super triste que o povo ainda vote em quem seu rei mandou votar. Votar em Anastasia porque Aécio mandou, votar em Dilma porque é a mulher de Lula, votar em Roriz. Enfim, não posso votar no barão, voto em quem ele mandar. É por isso que os sobrenomes mais comuns para deputados federais e estaduais na Paraíba são, respectivamente, Filho e Neto. Todo mundo que é eleito é parente, po.

Pra mim, é a coisa mais estúpida, transferir a decisão de voto para uma pessoa que já foi eleita. Não estou criticando alguém que vote em Dilma porque leu o plano de governo dela, ou porque acha que ela tem os melhores aliados, ou que acha que é melhor um governo com Temer do que um governo com Indio da Costa. Estou criticando o povo mesmo. Aquela galera semi-instruída que vota na mulher do Lula. Aquela galera que votaria até na Dona Marisa, se o Pai dos Pobres mandasse.

Porque essa é a mesma gente que elege prefeito com 21 anos, elege moleques de menos de 30 anos deputados federais porque são filhos de senadores, são donos de algum feudo no interior. Lembro das risadas que dei quando, lendo um jornal da Paraíba, descobri que um deputado federal cassado era o burrinho da minha classe. Desses que nunca conseguiam nem acompanhar o fraco ritmo de aprendizado do resto da turma, que os professores olhavam com condescendência, sem brilho nem graça. Por um tempo, ele foi Vossa Excelência.

E a culpa é de quem?
E porque tem que ter culpa? Enquanto o povo for ignorante, elegerá baseado em critérios espúrios, como votar no Tiririca como protesto, ou eleger o Lindolfo Pênis porque fez o jingle mais idiota de todos os tempos. O povo é soberano: quer ser governado por esta gente.

Soberana é a vontade de obrar na urna.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *