Por que a gente quer tanto mudar o mundo?

A expectativa

  • Você achou que ia aprender muito na faculdade. Iam te ensinar a receita para mudar o mundo.
  • Que teria aulas com grandes profissionais que conhecem plenamente a teoria, a prática e ainda conseguem adivinhar o futuro.
  • Que todas as aulas seriam sobre coisas fascinantes e curiosas.
  • Achou que ia encontrar os melhores amigos da sua vida, estar cercada de muita gente legal, inteligente e descolada, viver numa eterna festa.

A realidade

  • Encontrou gente normal, meio perdida na vida, meio que não sabe o que quer. Todos eles com as mesmas dúvidas que você.
  • Teve aulas sobre teorias caducas, assuntos que só interessam a três gatos pingados e discussões idiotas ou que não interessam a sua geração.
  • Encontrou professores que sempre viveram na academia, com doutorado em livros e que não sabem que é David Droga nem Juan Cabral. Encontrou professores que não tem o menor senso estético e não conseguem transformar o que aprenderam em raciocínios inteligíveis. aliás, nem entendeu o que eles disseram.
  • Termina com aquele gosto de ressaca na boca, achando que não aprendeu, não viveu o suficiente. Fica esperando os aplausos do final, a recompensa, que alguém diga: agora você é uma pessoa formada. Completa. Finished. E isso não aconteceu. Você continua imperfeito, cheio de lacunas, dúvidas e defeitos.

Campeão Pernambucano

Tá tudo errado. Não é o que eu queria
Se você pudesse, mudaria tudo. Mudar o mundo até pra girar ao contrário. Todo o tempo que perdeu, as experiências que deram errado. Queria só ter as experiências boas, as que deram certo. Esquece que viver é tentativa e erro. Muito mais erro que acerto, nowadays.

Então mude. Muita gente vai discordar, vai achar que não precisa ser mudado. Estes, você nunca vai convencer. Nem adianta esperar a aceitação do status quo antes de começar a revolucionar tudo. É como pedir as chaves do carro e dinheiro a papai para comprar uma guitarra. Fake.

Jogue tudo o que você odeia fora da sua vida. Ou carregue o seu fardo. Não peça permissão para largá-lo.

E se prepare para o revertério.

Na hora de bater o pênalti, tudo pode acontecer
Já reparou que sempre há milhões de desculpas quando algo dá errado? E também quando dá certo?

Quando analisamos (valeu, Helio!) demais, surgem milhões de cenários possíveis. O problema é que a realidade é só uma, e não adianta elocubrar. Desejar estar num happy place é ótimo por alguns instantes. Como usar heroína. Depois você vicia e prefere viver no universo alternativo e paralelo, ao invés de tentar usufruir do mundo real com a cara limpa.

Ao invés de pensar no que fazer, faça.
E onde eu quero chegar com isso?
Bata o pênalti. Resolva o assunto. Aproveite a vitória, se a bola entrar. Vá treinar mais, se não entrar. A responsabilidade é 30% sua, 30% do goleiro e 40% de fatores imprevisíveis e caóticos.

Queira mudar o mundo. Lembre-se que os jogadores que marcam mais gols são os que chutam mais, e a maioria é com a canela.

0 Comments on “Por que a gente quer tanto mudar o mundo?”

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.