Como ser criativo sem tentar ser criativo?

Eu não conheço nenhuma pessoa criativa que tenha tempo sobrando. Todos estão buscando dez minutos a mais pra pensar, pra ficar de bobeira, pra deixar os neurônios brincarem e produzirem algo.

E, inexoravelmente, estão tentando fazer algo novo, original, o tempo inteiro.

Esse erro quase sempre mata a criatividade.

Pra criar, a gente precisa matar o tempo. Ficar à toa. E pra ter tempo livre pra matar, precisamos fazer exatamente o que o nosso cérebro menos gosta de fazer: obedecer a uma rotina.

Rotinas economizam tempo, garantindo que a gente não se perca decidindo o quê fazer, quando começar, o que é preciso ser feito antes disso. Dê uma olhada no Scott Adams descrevendo o início do seu dia de trabalho, ou o Steve Jobs falando da razão pela qual ele vestia sempre a mesma roupa.

Automatic for the people
Estude bem as pessoas criativas. A maioria delas automatiza, de alguma maneira, boa parte das atividades diárias. Ou então enriquecem e delegam a outros coisas bestas, como comprar e fazer a comida, escolher roupas, pagar contas, etc.

Aqueles geniozinhos hipsters, habitantes de seriados como Portlandia, não conseguem tempo para criar. Estão por demais ocupados escolhendo os sapatos que combinam com a camiseta da maneira mais irônica possível.

Eu sei que é chato, mas é mais fácil transformar parte do seu dia em rotina, pra ganhar tempo e então poder pirar e criar.

2 Comments on “Como ser criativo sem tentar ser criativo?”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *