Texto que vale a pena ler até a metade

Ninguém tem mais tempo pra nada. A vida tá corrida, pera que chegou whatsapp, mais um vídeo engraçado no YouTube, #polêmicadodia no twitter, cobranças de metas porque o governo americano ameaçou dar calote, aumento do risco porque o partido está partido e por aí vai.

Ler poesia, daquelas que tem três frases e dez significados diferentes, ninguém mais tem paciência. Se o título não explicar, acabou.

Aliás, só vou ao cinema se vir o trailer antes. E o trailer mostra quem é o bom, o mau, as melhores frases, as duas viradas do roteiro e como acabar (spoiler: bem).

Não vou pra show de banda que não conheço, é melhor não perder tempo com surpresas.

Ninguém quer arriscar perder tempo.

É melhor combinar tudo, planejar, ohar o site e esquecer isso de improvisar. Pode ser que vire jazz, essa barulheira insuportável quando fica cada um indo pra um lado. Miles Davis era bom, mas esses de hoje em dia não são Miles Davis. Vamos fazer tudo certinho e ir pra outro lugar, lá tem DJ, e eu nunca vi DJ desafinar ou sair do ritmo. E a playlist dele tá online, ninguém vai se surpreender com um bebop no meio do samba.

Acho melhor você parar por aqui, o final vai ser uma lição de moral repetitiva. Economize seu tempo. E contém spoilers de Game of Thrones.

É por aí, leitor.

A linguagem fática morreu, a demora intencional morreu, o ócio criativo contemplativo virou leitura de feeds. De muitos feeds. Torrentes de feeds. Cascadas. As sete quedas. A garganta do diabo de informação que absorvemos a cada instante para evitar conversar sobre o tempo, ouvir como foi o cotidiano massacrante do outro (dica: foi igual ao meu, você só quer contar porqur se aca especial, mas até aqui, nenhuma novidade).

Se eu quisesse saber do seu trabalho, assistiria The Office. É a mesma coisa. Nós estamos grudados às telas numa busca incessante por um novo em 140 caracteres, mas não temos tenpo suficiente de nos dedicar às 80 mil palavras que aparecem antes da primeira morte de Tyrion do primeiro spoiler de Game of Thrones. O prazer não é mais ler. É saber o final.

Então, fica ele aí pra vocês:

SPOILER:

Todo mundo morre. Todos nós vamos morrer.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.