Um conselho para quem quer mudar o mundo

Vinte e poucos anos. Você acha que dá pra consertar os problemas do mundo usando a ideia X. Só que nem todo mundo acredita em você.

Então, estuda mais, faz um MBA, vai usar gravatinha, aprende as regras. Ou então resolve ir em frente, feito aquele louco que usava LSD lá na Califórnia.

Antes de desistir de qualquer idea, vejam este vídeo. É um fake, mas poderia ser real. Se Steve Jobs, ou qualquer outra pessoa no mundo, apresentasse o iPad para uma série de investidores formados, engravatados e com MBAs importantes, a reação seria a mesma. O iPad só existe porque Steve Jobs fez muitas outras coisas antes de apresentar o tablet. E levou muito não na cara.

Mudar o mundo significa ouvir não o tempo todo

Porque o mundo está cheio de chatos, cheio de pentelhos, cheio de gente burra que prefere que tudo continue como está. Gente que tem preguiça de mudar, que aprendeu de um jeito e não gostaria de aprender de novo.

Olha a cara do povo no vídeo. Olha as frases que eles usam. Tenho um medidor de qualidade de ideia. Funciona assim. Você conta a ideia e espera a negativa. Se alguém diz que não vai funcionar por causa de alguma mudança, se os parâmetros do mundo vão mudar e então tudo dará errado, a ideia é ruim.

Se alguém usa um clichê para dizer que a sua ideia é ruim, a sua ideia é boa.

“Você não sabe trabalhar em equipe.” “Você é arrogante, e por isso desmotiva.” “O software é bom, mas não dá pra fazer chover com ele.” “Mas essa ideia não obriga o consumidor a comprar o meu produto.” ad aeternam

Pegue a sua ideia e transforme-a em realidade, e depois ria

É a única maneira de descobrir se a ideia dá certo ou não. Pelo menos, acho.

0 Comments on “Um conselho para quem quer mudar o mundo”

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.